Cá Entre Nós - Marcia Castro

Marcia Castro.jpg

(Foto: Divulgação)


 
Marcia Castro é aquele tipo de pessoa que não consegue ficar parada, vive se movimentando e inventando algo novo. Inquieta pela própria natureza de ser, concilia esse seu lado ao de divertida e mutante, o que reflete a dinâmica das relações, da linguagem e da sonoridade contemporâneas, projetando em suas músicas novas nuances sonoras de quem sabe que o detalhe é, afinal, o que a interessa. 
A baiana iniciou sua carreira musical aos 16 anos. Em 2006, conquistou o Braskem da Cultura e Arte, maior prêmio do cenário independente da música baiana, iniciando assim a gravação do seu 1º Cd, 'Pecadinho'.
Em 2008, Marcia lança o disco em São Paulo, onde se radicou, iniciando uma nova jornada em sua carreira. Em 2012 a cantora lançou o seu segundo álbum 'De Pés No Chão', através do programa Natura Musical, que também lhe agraciou com uma turnê por seis capitais do país. 
Em paralelo à sua carreira autoral, Marcia promoveu nos verões baianos o projeto 'Pipoca Moderna', reunindo no mesmo palco diversos artistas da música brasileira a exemplo de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Otto, Baby do Brasil, Luiz Melodia, Elza Soares, dentre outros.
Em 2014, lançou o seu terceiro álbum, 'Das Coisas Que Surgem', com produção musical assinada por Gui Amabis, participação da cabo-verdiana Mayra Andrade e distribuição da Sony Music. Nesse álbum, Marcia estreou como compositora.
Em 2017, é lançado seu quarto álbum, 'Treta', onde a cantora inicia sua relação com a música eletropop. O trabalho tem direção musical de Marcos Vaz e direção gráfica de Giovanni Bianco.
Neste problemático ano de 2020, Marcia esteve empenhada na preparação do álbum 'Axé', um disco inspirado na música baiana dos anos 90, com produção musical do maestro Letieres Leite e Lucas Santtanna, além da direção artística do jornalista Marcus Preto. 
Entrevistada exclusivamente para o BACANUDO.COM, Marcia Castro citou algumas das suas preferências do dia a dia. Saiba!
 
*Meu livro"O Caminho Quádruplo", de Angeles Arrien.
*Meu filme - "Forrest Gump - O Contador de Histórias", dirigido por Robert Zemeckis.
*Minha música - "Alguém Cantando", de 'Caetano Veloso'.
*Minha cidade - Salvador.
*Minha cara- Feliz.
*Minha bebida - Chá de gengibre.
*Minha comida - Farofa
*Minha estação do ano - O verão.
*Meu paraíso - Santo Antônio do Pinhal, na Serra da Mantiqueira.
*Minha fraqueza - A ansiedade. 
*Meu pecado - A impulsividade. 
*Meu vício - Minha mulher.
*Meu medo - De barata. 
*Minha flor - Minha vida.
*Meu esporte - Crossfit.
*Meu lazer - Trilhas pela natureza.
*Minha etiqueta - Ser elegante.
*Meu cheiro - De gengibre.
*Meu ídolo - Deepak Chopra.
*Meu sonho - Ser mãe, escrever um livro e plantar uma agrofloresta. 
*Minha inspiração - A minha mãe. 
*Meu arrependimento - De não ter morado fora do país quando era mais jovem.
*Meu compositor - 'Caetano Veloso'.
*Meu restaurante - 'Casa Graviola', em Salvador.
*Minha paisagem - O mar e a serra.
*Minha indiferença - Aos invejosos.
*Meu exagero - Eu.
*Minha impaciência - Para a política no Brasil. 
*Meu lugar no mundo - A minha família.
*Meu lugar na casa - Na cozinha.