Conferência

Marco Lucchesi capa.jpg

Marco Lucchesi (foto: divulgação)


 
Na trilha da continuidade de sua programação em homenagem à mudança da capital, a "Academia de Letras de Aracaju - ALA, e a "Escola Superior da Advocacia de Sergipe", unem as forças e o ptencial criativo e juntas irão pilotar, na próxima segunda-feira, 26, às 18h30m, tendo como espaço o auditório da CAASE-OAB, fincado na Travessa Martinho Garcez, 71, Centro, uma Sessão Especial que contará com a conferência "Literatura e Liberdade", a ser proferida pelo Acadêmico 'Marco Lucchesi', "Presidente da Academia Brasileira de Letras" e professor titular da "Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ.
 
Poeta, romancista, memorialista e ensaísta, em sua ampla produção, contemplada por diversos prêmios, destacam-se: Sphera, Meridiano Celeste e Bestiário e Clio (poesia); O Dom do Crime e O Bibliotecário do Imperador (romances); Saudades do Paraíso e Os Olhos do Deserto (memória); A Memória de Ulisses e O Carteiro Imaterial (ensaios), 'Marco Lucchesi' é o sétimo ocupante da cadeira nº 15, eleito em 3 de março de 2011, na sucessão de 'Pe. Fernando Bastos de Ávila', foi recebido em 20 de maio de 2011 pelo Acadêmico 'Tarcísio Padilha'. Foi eleito Presidente da ABL para o exercício de 2018.
 
Traduziu diversos autores, dentre os quais, publicados em livro, dois romances de 'Umberto Eco', a Ciência Nova, de 'Vico', os poemas do romance Doutor Jivago, obras de 'Guillevic', 'Primo Levi', 'Rumi', 'Hölderlin', 'Khliebnikov', 'Trakl', 'Juan de la Cruz', 'Francisco Quevedo', 'Angelus Silesius'.
 
Seus livros foram traduzidos para o árabe, romeno, italiano, inglês, francês, alemão, espanhol, persa, russo, turco, polonês, hindi, sueco, húngaro, urdu, bangla e latim.
 
E graças ao amplo conhecimento de mais de 20 idiomas, criou inclusive uma língua artificial denominada “laputar”.