PUBLICIDADE

Banner

Cá Entre Nós - Tatau

Tatau Araketu.jpg

Tatau (foto: divulgação)


 
O nosso bate papo deste finde de Momo é com o baiano 'Gilson Menezes dos Santos Dorea'. Apresentando-o assim com o nome de batismo, difícil vai ser quem identificará que estou me referindo ao cantor, compositor, percussionista e instrumentista, 'Tatau', artista que alcançou sucesso nacional na banda 'Araketu'.
Nascido em Salvador, no bairro do Tororó, 'Tatau' começou a cantar ainda pequeno aos 14 anos e a compor músicas aos 16. Nesse período, ainda trabalhou como percussionista, onde participou de um festival pilotado pelo 'Olodum', no qual saiu vencedor com a música de sua autoria, "Protesto do Olodum", esta que serviria para ser o sucesso mais conhecido do icônico grupo baiano cujo QG está fincado no Pelourinho, em Salvador. 
Aos 18 anos, iniciou a suacarreira profissional ao integrar a banda 'Araketu' (que estava em processo de formação), na qual começaria a lançar grandes sucessos como "Araketu é Bom Demais"; "Ô Meu Pai"; "Araketu é Dez"; "Festa na Cidade"; "Pipoca" e "Mal Acostumado", além de compor músicas como "Futuro Prometido", "Ainda Existe Amor Em Nós" e "O que Tinha que Dar" (ambos sendo gravadas pelo grupo 'Sorriso Maroto'); "Balanço do Camaleão" (gravado pelo 'Chiclete com Banana'); "Hora Agá" (gravado por 'Ivete Sangalo', na época em que era vocalista da 'Banda Eva); "Loirinha" (gravado pelo grupo 'É o Tchan!'); "Sonho Real" (gravado por 'Vavá', na época em que estava no grupo 'Karametade'), dentre outros. 
No ano de 1994, 'Tatau' recebeu o prêmio de "Cantor Revelação" como vocalista da banda 'Araketu'.
Em 2008, de forma surpresa, ele anunciou a sua saída da banda 'Araketu' para enveredar pelacarreira solo, assinando um contrato de cinco anos com a gravadora brasileira "Deckdisc". Sobre o motivo do desligamento da banda, na época ele disse: "Levei alguns anos para estruturar e direcionar minha carreira. Hoje, com a ideia bastante amadurecida, aposto nesse novo caminho, com mais autonomia e mais abrangência."
No mesmo ano de sua entrada na carreira solo, 'Tatau' lançou o CD "Formas e Formas", trabalho que conta com 14 faixas, sendo nove de sua autoria.
Posteriormente, depois de quatro anos e sete meses, o cantor anunciou seu retorno ao grupo 'Araketu'. Para comemorar o retorno, a banda, agora sob o comando de novo de Tatau, lançou o single "A Volta".
No ano de 2015, 'Tatau' anunciou novamente a sua nova saída do 'Araketu' para seguir novamente em carreira solo.
Atualmente, o carismático artista empresta o seu talento dividindo os vocais com os cantores 'Ninha' (ex-', Timbalada') e 'Reinaldo' (ex-'Terrasamba'), onde juntos percorrem com sucesso o país apresentando-se com o grupo "Axé 90 Graus", e aqui em Aracaju foi uma das atrações que agitou a "Feijoada do Rasgadinho 2018".
Leia abaixo o bate papo com 'Tatau', onde ele nos conta um pouco das suas preferências. Enjoy!
 
*Meu livro"O Alquimista", de Paulo Coelho. 
*Meu filme - "Ao Mestre, com Carinho", um clássico dirigido por James Clavell.
*Minha música - "Mal Acostumado". 
*Minha cidade - Salvador.
*Minha cara - A alegria.
*Minha bebida - Sucos diversos.
*Minha comida - Quiabada.
*Minha estação do ano - O verão. 
*Meu paraíso - Guarajuba (BA), na Linha Verde.
*Minha fraqueza - Respirar antes de responder. 
*Meu pecado - O consumismo.
*Meu vício - A música. 
*Meu medo - De não poder ajudar as pessoas. 
*Minha flor - Rosas. 
*Meu esporte - Futebol. 
*Meu lazer - Jogar bola. 
*Minha etiqueta - A simplicidade. 
*Meu cheiro - Do perfume "Jaguar".   
*Meu ídolo - Deus. 
*Meu sonho - Poder ajudar ainda mais a minha família. 
*Minha inspiração - A minha mãe. 
*Meu arrependimento - Não tenho. 
*Meu compositor - Djavan.
*Meu restaurante - O "Ki-Mukeka", em Salvador. 
*Minha paisagem - O "Dique de Tororó", em Salvador. 
*Minha indiferença - Para consciência pesada. 
*Meu exagero - Não costumo ser exagerado. 
*Minha impaciência - Para a falta de pontualidade. 
*Meu lugar no mundo - Qualquer um em que eu esteja com a minha família. 
*Meu lugar na casa - No meu quarto.