Cá Entre Nós - Tetê Nahas

Tetê Nahas.jpg

 
'Tetê Nahas' é uma das artistas mais ousadas e talentosas de Sergipe. Atriz e bailarina desde os 5 anos de idade, é uma das poucas pessoas do Estado que vive exclusivamente da arte e para a arte. 
Detentora de personalidade forte e marcante, integrou vários grupos de teatro e dança em Sergipe, entre eles o "Grupo Imbuaça", onde atuou por 17 anos. Através desta experiencia, conheceu vários Estados e países e teve atuações de destaque de publico e crítica, a exemplo de "Além da Linha D’água", onde contracenou com 'Marília Pêra' e foi dirigida por 'Ivaldo Bertazzo'. 
Na Rede Globo de Televisão participou da minissérie "Tereza Batista", e no cinema fez "Orquestra de Meninos", sempre chamando a atenção pela sua forma visceral de interpretar. 
Por dez anos, fez participação no Quadro São João da Gente, da TV Sergipe, com a hilariante personagem 'Urânia'. O sucesso desse trabalho foi tão significativo e estrondoso, que fez com que ela se tornasse, sem sombra de dúvidas, a atriz mais conhecida pelo público sergipano. 
Há cinco anos, 'Tetê' decidiu montar o próprio grupo de teatro, o "Cia das Artes Tetê Nahas" e se especializou em grandes musicais. O primeiro deles, “O Corcunda de Notre Dame”, ganhou o prêmio 'Myriam Muniz 2013', do Ministério da Cultura, e circulou por sete capitais, além do recorde de público conseguido em São Paulo.
'Tetê Nahas' aceitou o convite do BACANUDO.COM, e destrincha algumas preferências e opiniões na nossa sessão 'Cá Entre Nós!" Desfrute!
 
*Meu livro - "Coivara da Memória", de 'Francisco J. C. Dantas'.
*Meu filme - "The Danish Girl", de 'Tom Hooper'.
*Minha música - Heal The World, de 'Michael Jackson'. 
*Minha cidade - Aracaju.
*Minha cara - O encontro do rio com o mar. 
*Minha bebida - Suco natural. 
*Minha comida - Mariscada. 
*Minha estação do ano - O verão. 
*Meu paraíso - Meu lar. 
*Minha fraqueza - Família.
*Meu pecado - Falar a verdade. 
*Meu vício - Meu marido. 
*Meu medo - Da violência.  
*Minha flor - Rosas. 
*Meu esporte - Ciclismo. 
*Meu lazer - O teatro.
*Minha etiqueta - Ser discreta e silenciosa. 
*Meu cheiro - De mar.
*Meu ídolo - Meu pai.
*Meu sonho - Viver só da arte. 
*Minha inspiração - Meus pais. 
*Meu arrependimento - Não ter parido antes. 
*Meu compositor - Allan Meyken
*Meu restaurante - 'Sal e Brasa', em Aracaju. 
*Minha paisagem - O pôr do sol na frente de casa. 
*Minha indiferença - Com quem nada faz e só critica. 
*Meu exagero - Com a verdade. 
*Minha impaciência - Com a repetição dos atos. 
*Meu lugar no mundo - Os domingos na Avenida Paulista, em Sampa. 
*Meu lugar na casa - No meu pequeno pomar.